Hérnia da Parede Abdominal – Riscos e Tratamentos

Posted on Postado em Cirurgias

Uma hérnia abdominal ocorre quando um órgão ou tecido passa por um orifício (natural ou não) da parede abdominal, ficando evidente e causando abaulamento abaixo da pele. Uma das mais comuns é a hérnia inguinal, que se caracteriza pelo deslocamento de tecido gorduroso ou um segmento intestinal através do canal inguinal, causando dor e abaulamento na região da virilha.

Complicações

É possível que as hérnias não apresentem muitos sintomas ou desconfortos, mas mesmo assim, na maioria das vezes, o tratamento cirúrgico é indicado, a fim de evitar possíveis complicações.

Dentre as principais complicações, podemos citar o encarceramento e o estrangulamento da hérnia. O primeiro ocorre quando uma alça do intestino ou fragmento de gordura se prende à hérnia, sem conseguir mais retornar para dentro do abdômen, o que pode levar à um quadro de obstrução intestinal. Já o estrangulamento, é caracterizado pela interrupção do fluxo sanguíneo na alça do intestino, o que caracteriza uma emergência cirúrgica, devido ao risco de necrose e perfuração intestinal.

As hérnias inguinais, quando sintomáticas, têm potencial de complicação e devem ser tratadas na maioria dos casos. Já pequenas hérnias umbilicais podem ser apenas observadas. Para saber qual a melhor conduta, é essencial consultar um especialista, para uma avaliação individualizada de cada caso.

Tratamento

A hérnia é tratada exclusivamente por cirurgia, sendo uma das mais realizadas no Brasil.

Com a modernização dos tratamentos, já é possível realizar a correção das hérnias por laparoscopia, através de pequenas incisões na parede abdominal, o que proporciona um pós-operatório com menos dor e uma recuperação mais tranquila. Outras vantagens são o menor risco de infecção e um resultado estético mais satisfatório.

Dr. Klaus Steinbruck é capacitado em videolaparoscopia no tratamento doenças do aparelho digestivo, como hérnias abdominais.

Para agendar uma consulta, ligue para: (21) 99559-5522

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *